Mais de 2 milhões de peregrinos vão a Meca e Medina

A Hajj, tradicional peregrinação aos lugares santos do Islã - as cidades de Meca e Medina, na Arábia Saudita -, culminará neste ano em 10 de fevereiro, com a participação de mais de 2 milhões de fiéis provenientes do mundo todo.Foi o que informou a agência saudita SPA, segundo a qual quase 1,2 milhão de peregrinos, dos quais 16.000 iraquianos, já chegaram ao reino árabe para cumprir com um dos cinco preceitos da religião islâmica, que todo bom muçulmano deve cumprir pelo menos uma vez na vida. De acordo com uma regra imposta em 1987 pelo governo de Riad, cada país muçulmano pode enviar, a cada ano, até 1.000 peregrinos para cada milhão de habitantes. A partir do ano passado, com base em uma nova norma, os fiéis muçulmanos não-sauditas que queiram realizar sua peregrinação a Meca e Medina só poderão fazê-lo uma vez em cada cinco anos. De acordo com as autoridades de Riad, as restrições se tornaram necessárias "para proteger os interesses de milhões de fiéis que, a cada ano, realizam a peregrinação aos lugares santos do Islã". A maior preocupação das autoridades sauditas é a de evitar incêndios nas tendas - como ocorreu em 1997, quando 343 pessoas morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.