Mais de 200 africanos detidos ao tentar chegar às Ilhas Canárias

A polícia espanhola deteve mais de 200 africanos que tentavam chegar ilegalmente às Ilhas Canárias depois de longas e perigosas viagens iniciadas na Mauritânia a bordo de embarcações precárias e superlotadas, informaram autoridades locais neste domingo. Pelo menos quatro barcos com 208 pessoas a bordo alcançaram as Ilhas Canárias num intervalo de 24 horas iniciado no sábado, informou a Guarda Civil do arquipélago espanhol. Africanos empobrecidos em busca de uma vida melhor na Europa costumam partir do Marrocos ou de Saara Ocidental para chegar no lado europeu do Estreito de Gibraltar ou se arriscam até as Ilhas Canárias. Recentemente, os traficantes de pessoas passaram a usar a Mauritânia por causa da repressão da polícia marroquina, disse neste domingo um oficial da Guarda Costeira em Tenerife.

Agencia Estado,

12 Março 2006 | 15h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.