Mais de 200 estão desaparecidos após naufrágio em Serra Leoa

Maioria dos passageiros era de crianças voltando de férias; 39 foram resgatados

Associated Press e Reuters,

10 de setembro de 2009 | 11h11

A contagem dos mortos por um naufrágio em Serra Leoa pode subir além das 12 vítimas já confirmadas. Pelo menos 221 passageiros, a maioria crianças voltando de férias, continuam desaparecidos, afirmou uma autoridade marítima do país nesta quinta-feira, 10.

 

Até o momento, 39 passageiros foram resgatados do mar, segundo o oficial de polícia Ibrahim Samura. Não há ainda explicação oficial para o acidente, mas a superlotação e a falta de medidas de segurança são comumente apontadas como causas principais.

 

"No dia do acidente o mar estava bravo e ventava muito", disse Samura, acrescentando que o barco pode ter naufragado por exceço de peso. Além das cerca de 260 pessoas a bordo, o Teh Teg esta transportando cargas.

 

Centenas de familiares correram de Waterloo, ponto de partida do barco a 12 quilômetros de Freetown, até Tombo para procurar por sobreviventes. "Eu vi meu filho somente dois meses atrás, quando ele deixou Tombo em um barco para as férias. Ontem recebi de sua mãe a notícia chocante sobre a sua morte", disse Ali Toure, pai de John Turay, de 11 anos.

 

A maior parte dos barcos de pesca e de passageiros que costumam lotar as águas de Serra Leoa permaneceram atracados devido às más condições do tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.