AP
AP

Mais de 200 mil protestam na Síria, dizem ativistas

Movimento aumenta pressão para atitude mais rápida da Liga Árabe para acabar com repressão

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 10h02

 

CHIPRE - Mais de 200 mil sírios protestam nesta sexta-feira, 16, após deixar as mesquitas na oração semanal muçulmana na cidade de Homs, no centro da Síria, afirmar am ativistas. O movimento aumenta a pressão para uma atitude mais rápida da Liga Árabe para acabar com a repressão do regime à dissidência.

 

Veja também:

especialMAPA: A revolta que abalou o Oriente Médio

tabela HOTSITE: Repressão e violência na Síria

Os "manifestantes vieram de vários bairros da cidade, após as preces da sexta-feira", afirmou o Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, em comunicado. Os organizadores convocaram um grande protesto nesta sexta-feira, dizendo que o mote seria "a Liga Árabe está nos matando: chega de prazos", em um pedido por uma ação rápida contra o governo do presidente Bashar al-Assad.

 

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.