Mais de 200 mil se preparam para chegada do supertufão Haiyan no Vietnã

Tufão que já deixou mais de 100 mortos nas Filipinas deve atingir o país no domingo

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2013 | 10h37

Mais de 200 mil pessoas lotaram abrigos no Vietnã e soldados ajudaram a reforçar casas vulneráveis antes da chegada do tufão Haiyan ao país, que deixou um rastro de destruição nas Filipinas e mais de 100 mortos. O tufão, um dos mais intensos já registrados, atingiu as Filipinas na sexta-feira, com ventos de cerca de 315 quilômetros por hora.

A tempestade deve atingir o Vietnã no domingo. As autoridades começaram a esvaziar pelo menos quatro províncias na costa do país, segundo o site de notícias estatal VNExpress. "Mais de 200 mil pessoas buscaram abrigos, que estão lotados", diz o site.

O Exército foi mobilizado e 170 mil soldados vão auxiliar as vítimas após a passagem do tufão. Muitas escolas da região, que normalmente ficam abertas no fim de semana, estão fechadas.

A Cruz Vermelha alertou que o tufão pode chegar ao país na categoria dois ou três e que cerca de 6,5 milhões de pessoas no Vietnã podem ser afetadas. O país já foi atingido recentemente por outros dois tufões, de escalas menores, que deixaram estradas alagadas e arrancaram os telhados de milhares de casas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Vietnãtufão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.