US Air Force via REUTERS
US Air Force via REUTERS

Ao menos 40 estudantes e pais da Califórnia estão presos no Afeganistão após viagem de férias

Todos têm vistos e passagens de volta, mas não conseguem embarcar

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2021 | 07h00
Atualizado 26 de agosto de 2021 | 07h05

LOS ANGELES - Pelo menos 24 estudantes e 16 pais que vivem no sul da Califórnia estão presos no Afeganistão depois de fazer uma viagem de férias de verão para o país por conta própria, informou a mídia local nesta quarta-feira, 25.

O distrito escolar unificado de Cajon Valley, em El Cajon, Califórnia, informou que os 24 jovens e seus pais estão entre as milhares de pessoas que tentam deixar o país após a retirada das forças dos EUA.

Todos os 40 residentes têm vistos especiais para o serviço militar dos EUA, explicou o superintendente de Cajon Valley, David Miyashiro aos membros do Conselho do Distrito Escolar na terça-feira.

O superintendente acrescentou que o Distrito pôde fornecer informações sobre as famílias aos funcionários do governo Biden, que estão trabalhando para localizar as crianças e suas famílias.

Os alunos frequentam diferentes escolas no Distrito Escolar de Cajon Valley, que possui 28 campi. A presidente do Conselho Escolar do Vale de Cajon, Tamara Otero, advertiu que as famílias tinham passagens para voar do Afeganistão, "mas infelizmente não puderam chegar ao aeroporto".

"A maior preocupação é que o Taleban tenha fechado o aeroporto", disse Otero a um jornal local. "Estamos muito preocupados com os nossos alunos que estão presos lá. Faremos o nosso melhor para tirá-los", acrescentou.

As aulas em Cajon Valley, região pertencente ao município de San Diego, começaram no dia 17 de agosto, quando era prevista a chegada dos alunos ao país. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.