Mais de 300 corpos retirados de escola na Rússia

Mais de 320 corpos foram retirados da escola no sul da Rússia que havia sido capturada por terroristas fortemente armados, informa um promotor de Justiça. O presidente Vladimir Putin acusou os seqüestradores que mantiveram centenas de reféns no prédio escolar ao longo da semana de tentar dar início a uma guerra étnica na região do Cáucaso.A agência de notícias ITAR-Tass cita o promotor-assistente Sergei Fridinsky dizendo que 322 cadáveres, sendo 155 crianças, foram retirados da escola na cidade de Beslan. O número de mortos citado anteriormente pelas autoridades era de cerca de 250.As autoridades dizem que mais de 500 pessoas ficaram feridas na onda de violência de sexta-feira que pôs fim à ocupação da escola, e há temores de que o número de mortos suba ainda mais.Putin chegou a Beslan antes do nascer do sol neste sábado. Ele destacou que as forças de segurança não planejavam invadir o edifício. Fatima Khabalova, porta-voz do Parlamento de Ossétia do Norte, confirmou o número oficial de mortos em 250. ?Segundo minhas informações, há 250 mortos, quatro quintos dos quais, crianças?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.