Mais de 340 mortos em tempestade nas Filipinas

Uma forte tempestade deu origem a deslizamentos de terra e enchentes que mataram mais de 340 pessoas no leste das Filipinas, informam autoridades. Equipes de resgate correm para resgatar pessoas ilhadas em três cidades litorâneas antes que um novo tufão atinja a área. Pelo menos 150 pessoas estão desaparecidas nesses locais, isolados do restante do país por desabamentos e cheias que engoliram e arrastaram pontes e estradas. Um barco da guarda costeira deverá se dirigir para as três cidades da província de Quezón, a fim de entregar suprimentos e recolher refugiados. Meteorologistas prevêem um novo tufão na área, talvez já na quarta-feira.A presidente Gloria Macapagal Arroyo antecipou seu retorno de uma cúpula no Laos para visitar as áreas atingidas pela tempestade. Ela já esteve no local semana passada, para consolar as vítimas de um tufão anterior.A secretária do Bem-Estar Social, Corazón Soliman, voltou à capital no final da tarde desta terça-feira (hora local) depois de realizar uma vistoria aérea da área. Ela informa que pelo menos 306 pessoas morreram na província de Quezón, além dos 150 desaparecidos. Em outros pontos do país, o total de mortos chega a 32.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.