Mais de 350 migrantes se afogam no Mar de Java

Mais de 350 migrantes - a maioria deles iraquianos - se afogaram quando o barco em que viajavam afundou frente à costa da Indonésia, informou, nesta segunda-feira, a Organização Internacional de Migração (OIM). A OIM informou que está cuidando de 44 sobreviventes que foram resgatados em alto mar no dia seguinte ao afundamento do barco, ocorrido na última sexta-feira. Segundo o porta-voz da OIM, Jean-Philippe Chauzy, o barco transportava mais de 400 pessoas. De acordo com testemunhas entrevistadas pela OIM, a embarcação zarpou da ilha de Java na quinta-feira passada. Neste mesmo dia, 21 passageiros pediram para deixar o barco e desceram em uma das ilhas do Mar de Java. Na manhã da sexta-feira, o capitão anunciou que o motor deixara de funcionar e estava entrando água na embarcação. "O barco afundou em 10 minutos", disse Chauzy, que acrescentou que os passageiros eram migrantes ilegais. Além de iraquianos, havia iranianos, afegãos, palestinos e argelinos. O porta-voz disse também que os 44 sobreviventes foram resgatados por pescadores no sábado de manhã. Eles estão recebendo cuidados na cidade de Bogor, em Java. Todos os anos, milhares de migrantes passam pelo Sudeste da Ásia em busca de uma vida melhor. Muitos dos que deixam a Indonésia são levados para a Austrália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.