Mais de 40% dos chineses não falam o mandarim

Enquanto no exterior cresce o interesse porestudar o mandarim, na China 40% da população não falam a língua oficial, revelou o Ministério da Educação. Segundo o jornal "China Daily", os dados da última pesquisa nacional, realizada em 2004, mostram que só 53% da população chinesa(1,3 bilhão de habitantes no total) falam o "putonghua", outro nome para a língua oficial, originária do norte do país. O diretor do departamento de popularização do mandarim do Ministério, Yuan Zhongrui, declarou que, apesar dos avanços nos últimos dois anos, hoje em dia "pelo menos 40% dos chineses aindanão falam uma língua padrão". O mandarim começou a ser promovido como "língua franca" num paísde enormes diferenças culturais a partir de 1956. Embora a escolarização e a programação de rádio e televisão, sempre em mandarim, favoreçam sua divulgação, ainda hoje ele compete comcerca de 80 idiomas e dialetos no território nacional. "Sem uma língua comum, as pessoas não conseguem se entender. A situação tem se mostrado um obstáculo ao desenvolvimento social eeconômico da China", afirmou Yuan. Ele acrescentou que a maioria das pessoas que não dominam o mandarim é composta por "analfabetos" e pessoas com muito pouca instrução.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2006 | 03h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.