Mais de 4.000 padres são acusados de abuso nos EUA

Um esboço de uma pesquisa nacional sobre abusos sexuais cometidos por padres nos Estados Unidos mostra que 4.450 clérigos foram acusados de molestar menores desde 1950, informou hoje a CNN. Robert S. Bennett, um promotor de Washington e membro da Comissão Nacional de Revisão, um painel especialmente criado por bispos para analisar a pesquisa, se recusou a comentar as estatísticas anunciadas pela rede de televisão a cabo. Ele destacou que o estudo não está completo e nenhum número definitivo fora ainda estabelecido. O esboço está circulando entre os membros da comissão e entre pesquisadores do Colégio de Justiça Criminalista John Jay de Nova York, que conduz a pesquisa. O resultado final deverá ser anunciado no próximo dia 27.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.