Divulgação
Divulgação

Mais de 45 crianças morrem de pneumonia no Peru em razão das baixas temperaturas

Com territórios localizados acima dos 4 mil metros de altitude, temperatura em algumas cidades peruanas chega a -18ºC no inverno

O Estado de S.Paulo

05 Julho 2016 | 11h34

LIMA - Pelo menos 48 crianças com menos de 5 anos morreram de pneumonia no Peru, entre maio e junho de 2016, especialmente em áreas pobres expostas a baixas temperaturas durante o inverno, segundo um relatório do governo.

De acordo com o Ministério da Saúde peruano (Minsa), durante esse período foram registrados 7.569 casos de pneumonia em crianças com menos de 5 anos, sendo que em 48 deles houve morte. A maior parte ocorreu em Cusco, Junín, Huancavelica, Ayacucho e Puno, no centro e no sul andino do país.

Nessas regiões, com territórios localizados acima dos 4 mil metros de altitude, a temperatura chega a -18ºC no inverno, com gelo depositado nas superfícies.

Alguns setores alto-andinos e da selva do Peru, com população majoritariamente pobre, enfrentarão até agosto fortes ondas de frio, que atingem as pessoas e suas atividades produtivas e obrigam o governo a desenvolver planos de proteção.

Para combater esses danos, o Minsa enviou módulos de atenção a 14 regiões afetadas pelo frio para apoiar o trabalho dos centros de saúde. Além disso, foram distribuídas mais de um milhão de vacinas contra gripe e pneumonia.

Segundo a última avaliação de danos do Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci), 311.655 pessoas em 14 regiões tiveram problemas de saúde em razão das baixas temperaturas.

Em maio, o governo peruano declarou emergência por um prazo de 60 dias em 14 regiões do país em razão da queda brusca da temperatura nos Andes. /AFP

Mais conteúdo sobre:
Peru Frio Criança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.