Mais de 500 náufragos ainda desaparecidos em Bangladesh

Fortes correntezas atrapalham as buscas por uma embarcação que naufragou em Bangladesh com, no mínimo, 500 pessoas presas em seu interior e possivelmente mortas, comentaram membros de equipes de resgate nesta terça-feira. Uma balsa superlotada de três andares, com aproximadamente 750 passageiros, afundou na confluência dos rios Padma, Maghna e Dakatia, quando se aproximava de um terminal na cidade de Chandpur, cerca de 64 quilômetros ao sul de Daca, a capital bengalesa. Pescadores da região usavam seus barcos para ajudar na desesperada busca pelos sobreviventes. Um navio de resgate com guindastes chegou ao local para tentar erguer a balsa de um ponto onde a confluência dos rios tem aproximadamente 60 metros de profundidade. As fortes correntezas atrapalhavam as operações de buscas da embarcação e de possíveis sobreviventes, disse Manzoor-e-Elahi, administrador da região. Muitos passageiros dormiam no momento do acidente. Cerca de 220 pessoas conseguiram nadar até as margens ou foram resgatadas por pescadores. Anteriormente, autoridades locais determinaram em 150 o número de sobreviventes. Não se sabe o número exato de passageiros a bordo da embarcação. Em Bangladesh, as balsas não têm lista de passageiros e muitas pessoas compram a passagem quando já estão a bordo.

Agencia Estado,

09 Julho 2003 | 15h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.