FP PHOTO / ARIS MESSINIS
FP PHOTO / ARIS MESSINIS

Mais de 6 mil imigrantes são retirados do mar em um único dia, 9 morrem

Um barco da guarda costeira resgatou cerca de 725 imigrantes que estavam em um único bote, em uma das cerca de 20 operações realizadas em um único dia

O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2016 | 21h29

ROMA - Cerca de 6.055 imigrantes foram resgatados nesta segunda-feira, 3, do mar quando tentavam chegar à Europa em cerca de 40 barcos, um dos maiores números registrados em um dia, afirmou a guarda costeira da Itália.

Uma grávida e uma criança foram levados em helicóptero a um hospital na ilha de Lampedusa, que fica no meio do caminho entre a Sicília e a costa da Líbia. Segundo a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), a grávida não sobreviveu. Em um comunicado, as autoridades disseram que ao menos nove imigrantes morreram 

Um barco da guarda costeira resgatou cerca de 725 imigrantes que estavam em um único bote, em uma das cerca de 20 operações realizadas em um único dia.

Cerca de dez barcos da guarda costeira, da Marinha e de organizações humanitárias estiveram envolvidos nos resgates, que na maior parte ocorreram a aproximadamente 48 quilômetros da costa da Líbia.

De acordo com a Organização Internacional de Migração (OIM), cerca de 132 mil imigrantes chegaram à Itália desde o início do ano e 3.054 morreram.

A MSF informou, em um comunicado, que suas equipes de busca resgataram hoje aproximadamente 2 mil homens, mulheres e crianças de 11 botes em menos de sete horas. "Muitos dos resgates foram realizados em circunstâncias dramáticas, com alguns pacientes precisando ser transferidos de helicóptero para a Itália, no continente", afirma o comunicado. / COM REUTERS 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.