Angelos Tzortzinis/The New York Times
Angelos Tzortzinis/The New York Times

Mais de 600 mil sírios retornaram para suas casas em 2017

84% dos que voltaram eram deslocados internos e outros 16% deicaram países vizinhos como Turquia e Jordânia

O Estado de S.Paulo

14 Agosto 2017 | 13h28

DAMASCO - Mais de 600.000 sírios deslocados em consequência da guerra retornaram para suas casas entre janeiro e julho de 2017, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Um total de 84% dos 602.759 sírios eram deslocados internos, que deixaram suas cidades mas não haviam abandonado o país, informa um comunicado da OIM.

Os demais 16% são sírios que buscaram refúgio em países fronteiriços, como Turquia, Líbano, Jordânia e Iraque, e retornaram ao país, indicou a OIM.

Em 2016, metade dos retornos aconteceu na província de Aleppo e este ano se observa a mesma tendência.

De acordo com a OIM, 67% dos deslocados que retornaram para suas casas desde o início de 2017 o fizeram na província de Aleppo (405.420 pessoas), 27.620 em Idlib, 45.300 em Hama, 21.346 em Raqa, 21.346 nos subúrbios de Damasco e 27.861 no restante do país.

Mais de seis milhões de sírios continuam deslocados no país e mais de cinco milhões se encontram refugiados no exterior, recordou a OIM./ AFP

Mais conteúdo sobre:
Iraque [Ásia] Turquia Aleppo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.