Kyodo/via REUTERS
Kyodo/via REUTERS

Mais de 600 voos são cancelados no Japão após aproximação de tufão

Fortes ventos provocados pela tempestade 'Jebi' também provocaram alertas de fortes ondas e possíveis inundações e deslizamentos de terra

O Estado de S.Paulo

04 Setembro 2018 | 05h09

TÓQUIO - A aproximação do tufão "Jebi" levou ao cancelamento de mais de 600 voos no Japão nesta terça-feira, 4, devido aos fortes ventos e intensas chuvas previstas para atingir as regiões oeste e leste do país.

Segundo previsões da Agência Meteorológica do Japão (JMA), o Jebi deverá tocar a ilha de Shikoku ou a península de Kii, no oeste japônes, no início desta tarde. A tesmpestade é classificada como "muito forte" e é o 21º tufão da temporada no Pacífico.

A JMA alertou para fortes ondas e possíveis inundações e deslizamentos de terra durante a passagem do tufão, que se desloca a 35 quilômetros por hora. As rajadas de vento podem chegar a até 216 km/h e pode se tornar o mais forte a chegar ao Japão em 25 anos caso mantenha sua força ao tocar a terra.

Além das companhias aéreas, também foram alterados os serviços de trens e as linhas de alta velocidade, como a que cobre o trajeto Osaka-Hiroshima, suspensa indefinidamente. Outros trechos irão operar com menor frequência, segundo informou a emissora estatal NHK.

Empresas recomendaram a seus funcionários que trabalhem de casa nesta terça. As aulas foram suspensas e comerciantes não abriram as portes, incluindo o parque temático Universal Studios Japan, em Osaka.

A expectativa é que o tufão atravesse o mar do Japão na noite de terça-feira e que perca força progressivamente até converter-se em um ciclone extratropical na quarta-feira, 5. //EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.