Mais de 700 pessoas são afetadas por diarreia no sudeste da Colômbia

Os pacientes apresentam na sua maioria 'náuseas, vômito, diarreia e dor abdominal' com uma duração entre um e dois dias de evolução

O Estado de S.Paulo

23 Julho 2017 | 07h23

BOGOTÁ - Pelo menos 777 pessoas foram afetadas por um surto de diarreia que mantém em alerta os órgãos de saúde da cidade de Ipiales, no sudeste da Colômbia, na fronteira com o Equador, informaram no sábado, 22, autoridades locais.

A emergência começou no dia 17 de julho, quando diferentes instituições de saúde informaram que estavam recebendo 'vários pacientes com doença diarreica aguda', detalhou a Secretaria de Saúde de Ipiales em comunicado.

"Foram atendidos um total de 777 pacientes", acrescentou a informação, detalhando que "de todos os atendidos não houve nenhum caso fatal nem em estado complicado".

Os pacientes apresentam na sua maioria 'náuseas, vômito, diarreia e dor abdominal' com uma duração entre um e dois dias de evolução.

A Secretaria informou que "até o momento não foram identificados alimentos em comum "como tampouco a presença em algum evento que envolvesse os afetados, detalhando que "os casos estão distribuídos" em áreas urbanas e rurais desse município.

Além disso, o órgão explicou que, "de acordo com os relatórios de análise dos parâmetros pesquisados", fica claro que "a água não apresenta contaminação que afete a saúde pública".

"A água não é agente causal para a doença diarreica aguda ocasionada por enterobactérias tipo coliformes fecais", segundo a Secretaria de Saúde, que esperar "os resultados para Shiguella e cólera na água". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.