Mais de 800 detentos fogem de prisões na Tunísia

A agência oficial de notícias da Tunísia (Tap) informou que mais de 800 detentos fugiram de duas prisões do país, depois de terem ateado fogo em algumas celas. Segundo a Tap, 522 detentos da prisão de Kasserine escaparam após incêndios em duas celas. Também hoje, outros 300 prisioneiros fugiram da prisão de Gafsa.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 18h35

As duas cidade estão localizadas na região centro-ocidental do país, cerca de 150 quilômetros de distância uma da outra. Os funcionários da prisão de Gafsa estavam em greve no momento da fuga.

A Tunísia tem registrado confrontos sociais desde a queda do presidente Zine El Abidine Ben Ali, em 14 de janeiro. Cerca de 11 mil detentos fugiram de prisões tunisianas durante o levante ocorrido pouco depois de Ben Ali ter ido para o exílio. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Tunísiaprisõesdetentosfuga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.