Mais de 80.000 pessoas estão mortas ou desaparecidas na China

Mais de 80.000 pessoas estão mortas oudesaparecidas em consequência do pior terremoto na China emdécadas, disse o governo nesta quinta-feira. As preocupaçõessão que doenças, a temporada de chuvas e outros temores possamtrazer ainda mais sofrimento. Anteriormente, autoridades haviam dito que era esperado quea contagem final dos mortos chegasse a 50.000. Dez dias depois que o terremoto de 7,9 graus atingiu osudoeste montanhoso do país, equipes de auxílio focaram nos 5milhões de desabrigados e outros milhões que enfrentam doençase possíveis "desastres secundários". Hospitais em Sichuan ficaram lotados com os cerca de300.000 feridos, prontificando o governo a disponibilizarserviços de trem para transportar os feridos a outras partes dopaís, informou a mídia estatal. (Por Chris Buckley)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.