Ibrahim Dirani/Dar al Mussawir/EFE
Ibrahim Dirani/Dar al Mussawir/EFE

Mais de 85 mil locais foram afetados por explosão em Beirute

Trágica explosão de 4 de agosto deixou mais de 190 mortos; entre os locais destruídos estão residências, prédios de escritórios, hospitais, escolas e unidades arqueológicas

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2020 | 10h59

BEIRUTE - O Exército do Líbano anunciou neste sábado, 19, que completou as operações de limpeza e de avaliação de danos nos bairros de Beirute devastados pela explosão do início de agosto e contabilizou 85.744 "unidades" danificadas, incluindo casas, hospitais e escolas.

A trágica explosão de 4 de agosto no porto da capital libanesa deixou mais de 190 mortos, 9 desaparecidos, 6,5 mil feridos e 300 mil desabrigados.

"Foram registradas 85.744 unidades danificadas", um total que inclui instalações individuais (60.818 casas) e 962 restaurantes, bem como edifícios de maior relevo (19.115 estabelecimentos comerciais e empresas, 12 hospitais e 82 centros de ensino).

A isso, somam-se mais de 1.100 unidades arqueológicas, ou de caráter tradicional, segundo a fonte.

No total, foram registrados 550 mil metros quadrados de vidros quebrados e 108 mil portas internas danificadas./AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Beirute [Líbano]Líbano [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.