Mais duas mortes por causa da onde de calor na Espanha

Depois da morte de ontem, de um homem que sucumbiu depois de um dia de ciclismo, mas duas pessoas foram vítimas da onde de calor que atinge a Espanha e eleva as temperaturas a mais de 40 graus.Na cidade de Córdoba, no sul do país, um homem de 72 morreu de ataque cardíaco deflagrado pelo calor excessivo, segundo o departamento de Saúde da Andaluzia. E, em Madri, foi uma mulher, que já sofria de doenças decorrentes da obesidade, que foi vítima de ?disfunções multiorgânicas relacionadas a problemas cardíacos?, disse Fernando Martin, porta-voz do Ministério da Saíde.As altas temperaturas também são responsáveis pelo quarto dia consecutivo de apagões, na cidade de Sevilha, como resultado do uso intensivo de aparelhos de ar-condicionado.Ontem de manhã, o consumo de eletricidade chegou a 36.700 megawatts. O salto do consumo ? quebrando o recorde de 36.300 megawatts de ontem ? está levando a alguns blecautes limitados, informou Carmen Salgado, da Rede Elétrica da Espanha, o operador nacional.A onda de calor começou há alguns dias, levando a ministra da Saúde, Elena Salgado, a anunciar uma campanha publicitária de ? 17 milhões (R$ 65,7 milhões) com recomendações de precauções para evitar o superaquecimento em todo o país. No verão passado, o governo confirmou a morte de 141 pessoas em decorrência de uma onda de calor similar. Mas estatística nacionais mostram, entretanto, que 12.000 podem ter morrido durante os três meses de verão de 2003, embora seja difícil ligar essas mortes diretamente ao calor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.