Mais foguetes atingem Haifa e deixam seis feridos

Uma nova bateria de foguetes do Hezbollah atingiu na tarde desta sexta-feira a cidade israelense de Haifa, a terceira maior do país, deixando apenas seis pessoas feridas. O baixo número de feridos se deve ao fato de que poucas pessoas tiveram coragem de sair de abrigos antiaéreos desde que um ataque com foguetes matou oito pessoas em 16 de julho.Ambulâncias chegaram ao local do bombardeio (uma agência dos correios com dois andares) e levaram os feridos a um hospital. Seis pessoas se machucaram, uma seriamente, e 22 ficaram em estado de choque, informou a polícia.Horas depois, outro foguete explodiu em um subúrbio no norte de Haifa, atingindo abrigos utilizados por 450 imigrantes etíopes, sendo que 230 deles são crianças. O míssil caiu ao lado do prédio principal, usado pela agência governamental que dirige o local, e não feriu ninguém. Sete foguetes atingiram Haifa nesta sexta-feira; cinco deles explodiram em áreas abertas e não deixaram feridos, informou a polícia.A maioria dos feridos estava fazendo as compras para a celebração do "Shabat", o dia sagrado dos judeus, que começa no início da noite desta sexta.Mais mísseis foram lançados no norte de Israel ainda nesta sexta-feira, informou o Exército. Ataques foram registrados em Rosh Pina, Safed e em várias comunidades próximas ao mar da Galiléia.No último dia 12, membros do grupo libanês Hezbollah matou oito soldados israelenses e seqüestrou outros dois. Em represália, Israel vem realizando ataques no Líbano desde então.Israel também realiza uma ofensiva em Gaza, que começou após o braço armado do Hamas ter capturado um soldado israelense em 25 de junho em um ataque próximo à fronteira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.