Mais jovens morrem por ataque cardíaco nos EUA

A taxa de morte por parada cardíaca entre os jovens dos EUA aumentou surpreendentemente entre 1989 e 1996 - cerca de 10% entre os homens e 33% entre as mulheres, informaram especialistas do Centro para Controle e Prevenção de Enfermidades (CDC) de Atlanta.Entre as razões identificadas pelos pesquisadores para o aumento do número de mortes por ataque cardíaco na faixa etária entre 15 e 34 anos, estão a obesidade, o uso de drogas ilícitas - sobretudo a cocaína - e o fumo.Embora essas mortes ainda constituam apenas cerca de 1% dos óbitos nessa faixa etária, as paradas cardíacas tiraram a vida de 23.320 jovens entre 1989 e 1996. Tais cifras deixaram os cientistas perturbados. "A parada cardíaca era até agora considerada um perigo para os idosos", observou George Mensah, diretor da divisão de enfermidades cardiovasculares do CDC, "mas agora temos de manter os olhos abertos: a morte imprevista afeta também os jovens, embora se trate de um grupo de pessoas que não deveria estar enfrentando esse problema". O que também preocupa os cientistas é a disparidade do fenômeno: nos oito anos acompanhados pela investigação, as mortes por parada cardíaca aumentaram três vezes mais entre as mulheres, e entre os negros o aumento foi de 19%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.