Mais procurados

Ayman al-Zawahiri: O egípcio de 59 anos foi líder da Jihad Islâmica no Egito. Conheceu Bin Laden no Afeganistão nos anos 1990 e se tornou o ideólogo da Al-Qaeda

, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2011 | 00h00

Saif al-Adel: Acusado de participar dos ataques contra as embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia, tem a recompensa calculada em US$ 4,6 milhões. O FBI acredita que seja o líder militar do grupo

Anwar al-Aulaqi: O clérigo de 39 anos é nascido nos EUA. Apesar de não existir confirmação sobre sua participação na Al-Qaeda, sua influência sobre o grupo foi comparada pelo governo americano à de Bin Laden

Adam Yahiye Gadahn:

Conhecido como "Azzam, o americano", é acusado de dar apoio material à rede terrorista. Já divulgou diversos vídeos na internet onde justifica a guerra santa contra o Ocidente

Suleiman Abu Ghaith: Imã iemenita, foi proibido de pregar em seu país em razão do conteúdo radical de seus sermões. Se uniu a Bin Laden no ano 2000 e desde então é um dos porta-vozes da rede

Fahd al-Quso: Outro radical iemenita, é suspeito de ter participado do ataque ao USS Cole no golfo de Áden, no ano 2000. Esteve preso entre 2002 e 2007 e hoje é foragido

Abdullah Ahmed Abdullah: O radical egípcio é acusado de auxiliar Al-Adel na implementação de células terroristas no leste da África

Nazih Nabih al-Ruqai:

Líbio, de 47 anos, é outro suspeito de participar dos atentados contra embaixadas americanas em 1998

Ali Saed Bin Ali el-Hoorie: Terrorista saudita, de 46 anos, é procurado por ataque terrorista contra as torres Khobar, em 1996

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.