Mais um caso de fogo amigo envolvendo mísseis no Iraque

O ?fogo amigo? continua a atrapalhar a vida de ingleses e americanos. Um caça americano disparou nesta segunda-feira contra uma bateria de Patriots - os antimísseis usados para interceptar ataques iraquianos. O armamento estava perto da cidade de Nayaaf, que fica a cerca de 150 quilômetros de Bagdá.O piloto afirmou aos seus superiores que apenas se defendeu. Os Patriot aparentemente não têm capacidade para distinguir entre amigos e inimigos. Sábado, outra bateria desses mísseis destruiu um avião Tornado GR4 da força aérea britânica. No incidente, dois pilotos ingleses morreram.Os F-16, como quase todos os modernos aviões de combate, têm dispositivos que alertam os pilotos quando radares o interceptam. Foi diante dessa situação - o painel do caça mostrou que ele fora interceptado por um radar em terra - que o aviador decidiu atirar o míssil de alta velocidade AGM-68. O radar da bateria de Patriots foi destruído. Ninguém ficou ferido.O tenente Mark Kitchens afirmou que foi aberta uma investigação para apurar as circunstâncias do incidente. "Para assegurar, no futuro, a segurança dos soldados que operam os Patriots e dos pilotos." Ele, no entanto, negou que o caso seja um indício de erros no funcionamento dos antimísseis e de sua incapacidade em reconhecer amigos ou inimigos. "Os dois incidentes ocorreram separadamente, e são diferentes." Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.