Mais um dia de conflitos atinge a Somália

Foram registrados novos confrontos armados nesta segunda-feira nas ruas de Mogadíscio, dois dias depois que dez pessoas morreram no fogo cruzado entre a Aliança Antiterrorista e tribunais da "sharia", ou lei islâmica.A situação na capital é "crítica". As vias de transporte público, a eletricidade e as linhas telefônicas estão interrompidas. Quase não há sinal de celular.Ainda não se sabe quantas pessoas ficaram feridas ou morreram nos novos confrontos. Carros de combate são vistos percorrendo uma cidade com casas em chamas e um mercado central reduzido a cinzas.Testemunhas declararam à EFE que o aeroporto de Daynile, lugar estratégico para a Aliança Antiterrorista, foi tomado por militantes da "sharia" com reforços armados vindos de outras regiões.Após a queda do ditador somaliano Mohammed Siad Barre, em 1991, o país vive uma luta entre diferentes clãs somalis, o que dificulta o governo e o resto das autoridades de impor o poder.O conflito surge da influência política exercida pelos diferentes clãs que estão representados no Parlamento e no governo, uns com base na capital e outros no interior do país.O presidente somali, Abdullah Yusuf Ahmed, se instalou com parte do governo na cidade de Jowhar, e o primeiro-ministro, Sheikh Adan, ficou em Mogadíscio, seu bastião.Alguns membros do governo, que também são "senhores da guerra" e fazem parte da Aliança, criticaram no domingo os tribunais da "sharia", a quem acusam de apoiar criminosos internacionais, inclusive membros da Al-Qaeda.O tribunal da "sharia" respondeu às acusações da recém-fundada Aliança com atitudes ameaçadoras e definindo a organização como "uma cruzada realizada por infiéis".O tribunal proclamou que seu grupo lutará contra a Aliança e pediu a seu povo para iniciar a "jihad" (guerra santa) contra os fundadores da Aliança Antiterrorista.Outros grupos religiosos apoiaram o pedido, como o da Salvação e o Conselho de Unidade da Somália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.