Mais um dia de toque de recolher em Katmandu

As autoridades nepalesas voltaram a impor, pelo quarto dia consecutivo, o toque de recolher diurno em Katmandu, para aplacar os protestos, enquanto a oposição continua rejeitando a oferta do rei Gyanendra para formar um Governo de união nacional. Cerca de 100.000 pessoas participaram neste sábado de uma manifestação no centro da capital, onde as forças de segurança tentaram frear os manifestantes perto do Palácio Real de Katmandu, residência do rei Gyanendra. Pelo menos 150 pessoas ficaram feridas durante as manifestações, depois que a Polícia respondeu aos protestos com disparos de balas de borracha, gás lacrimogêneo e até armas de fogo. A oposição segue sem aceitar a oferta do rei de formar um Governo de união nacional e algumas vozes dentro do movimento opositor pedem o fim da monarquia e a instauração de uma república. Os maoístas, que controlamboa parte do país e acertaram com a oposição em novembro passado uma ação conjunta contra Gyanendra, também rejeitam o plano do rei para dirigir o país à democracia.

Agencia Estado,

23 Abril 2006 | 04h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.