Mais um membro do partido de Chirac condenado

Um tribunal condenou o porta-voz do partido do presidente da França, Jacques Chirac, em um escândalo de lavagem de dinheiro, no mais recente veredicto de culpado a abalar a agremiação política. Renaud Donnedieu de Vabres, porta-voz da União pelo Movimento Popular (UMP), foi multado por seu papel no financiamento ilegal do hoje extinto Partido Republicano, em 1996. Ao mesmo tempo, o ex-ministro da Defesa e líder republicano François Leotard foi condenado e recebeu sentença suspensa de 10 meses de prisão por ter financiado o partido com ?empréstimos falsos?, no mesmo período. Leotard e De Vabres foram condenados por ajudar a entregar US$ 896.000 em dinheiro público a uma empresa italiana que em seguida repassou a verba ao partido, sob a forma de empréstimo. O Partido Republicano deu origem à UMP.Mês passado, o ex-primeiro-ministro Alain Juppe, um dos aliados mais próximos de Chirac, foi condenado por outro escândalo de financiamento político, quando era funcionário da Prefeitura de Paris. Juppe era diretor de Finanças durante parte do período de Chirac como prefeito, de 1977 a 1995.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.