Mais um milagre é atribuído a João Paulo II

O Vaticano está analisando um caso de cura inexplicável, fruto de orações dirigidas a João Paulo II, envolvendo uma freira que sofria de mal de Parkinson. A doença também debilitou o pontífice nos últimos dez anos de sua vida. Um milagre após a morte é uma condição indispensável para que qualquer católico seja declarado santo. A cura da freira não seria passível de explicação médica.O advogado da causa de João Paulo II junto às instâncias da Santa Sé, monsenhor Slawomir Oder, afirmou nesta segunda-feira que uma investigação foi conduzida para acabar com as dúvidas preliminares. Ele contou que a religiosa é uma freira "relativamente jovem", cujo nome no momento não pode ser divulgado, que trabalha com crianças. Ela teria sido curada ao rezar pedindo a intercessão de João Paulo II, pouco depois do falecimento do pontífice em abril de 2005.Na próxima fase do processo, investigadores da Igreja vão conduzir uma apuração mais formal e detalhada. Ainda que o milagre seja admitido pelo Vaticano, a santificação de Wojtyla não estará assegurada - apenas a beatificação. Para torná-lo santo, será preciso encontrar outro milagre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.