Mais um navio argentino é retido na África em razão de dívidas do governo

O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2012 | 02h02

A corveta Espora, da Marinha argentina, está presa junto com seus 110 tripulantes na base de Simon's Town, no porto da Cidade do Cabo, na África do Sul, por problemas de dívidas. É o segundo navio argentino retido na costa africana em razão de calotes. O outro é a fragata Libertad, que está em Gana, presa por ordem da Justiça local. O Espora foi à África do Sul há quase dois meses para participar de exercícios militares com navios sul-africanos, brasileiros e uruguaios, mas teve problemas e precisou atracar para reparos. A MTU, empresa alemã de manutenção, no entanto, diz que não realizará o conserto porque o governo de Cristina Kirchner (foto) não pagou dívidas por trabalhos anteriores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.