Malásia envia 250 soldados ao Líbano para apoiar a ONU

Um total de 250 soldados das Forças Armadas da Malásia partiu nesta segunda-feira de Kuala Lumpur para integrar-se à Força Interina da ONU (Finul) postada no Líbano, indicaram fontes oficiais.O contingente militar, cuja partida estava prevista para o dia 5 de novembro do ano passado, operará na zona de Marjayoun, no sul do Líbano, onde se encontra a missão avançada enviada no princípio de janeiro com a finalidade de preparar o acampamento malaio.O governo de Kuala Lumpur, que não explicou as razões da demora no envio de tropas ao Líbano, ofereceu à ONU mil efetivos a fim de contribuir com o plano de pacificação proposto pela comunidade internacional após os enfrentamentos entre agosto e setembro de 2006entre as forças de Israel e da guerrilha Hisbolá.O ato de despedida das tropas foi presidido pelovice-primeiro-ministro e ministro da Defesa, Najib Razak, segundo a agência oficial Bernama.As tropas da Malásia, país que ocupa a Presidência rotativa da Organização da Conferência Islâmica (OCI), contam com a experiência de ter participado de outras missões da ONU como as do Timor Leste, Congo, Sudão, Haiti e Libéria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.