Mali: rebeldes proclamam independência do norte do país

O Movimento Nacional de Liberação de Azawad (MNLA), importante facção dos rebeldes tuaregues de Mali, proclamou hoje "a independência de Azawad", ao norte do país, em declaração na internet e por meio de um porta-voz no canal de televisão France 24. "Proclamamos solenemente a independência de Azawad a partir de hoje", declarou Mossa Ag Attaher, ao indicar que os rebeldes irão respeitar "as fronteiras con os Estados limítrofes".

DOW JONES, Agência Estado

06 de abril de 2012 | 02h19

O porta-voz condenou o sequestro, ocorrido ontem, do cônsul da Argélia en Gao, ao noroeste de Mali, "por um comando terrorista" em uma operação "muito violenta". Argel confirmou que um grupo de assaltantes "não identificados" levou o cônsul e seis colaboradores "para um destino desconhecido".

"Acabamos de terminar um combate muito importante, o da libertação", assinalou Ag Attaher. Azawad é uma região considerada como berço natural dos tuaregues.

O golpe de Estado contra o regime do presidente Amadou Toumani Touré, duas semanas atrás, deixou Mali em situação caótica. Rebeldes tuaregues e grupos islâmicos tomaram o controle, no fim de semana passado, de três metrópoles ao norte - Kidal, Gao y Tombuctu - sem encontrar resistência por parte de um exército malinês mal aparelhado, desorganizado e em debandada. O país ficou cortado em dois.

Tudo o que sabemos sobre:
MalirebeldesindependênciaAzawad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.