Mali reforça segurança, após ataque de rebeldes

A cidade de Gao, capital do Mali, está sendo patrulhada por tropas de coalizão. Enquanto soldados maleses, em picapes, vigiam em torno da cidade, forças de Níger controlam a movimentação, a pé.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 11h57

A presença do reforço de segurança continua dois dias após radicais islâmicos atacarem o centro da cidade, no norte do país, e lutarem por cinco horas com o Exército. Nesta terça-feira, soldados se concentraram em torno da orla de Rio Níger, usados por insurgentes como entrada para invadir a cidade, com embarcações.

Gao foi tomada pelos militantes islâmicos por 10 meses, até que uma intervenção militar liderada pela França conseguiu retomar a cidade no final de janeiro. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Maliviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.