Maliki compara ataques de Saddam com campanhas nazistas

O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, assegurou nesta quarta-feira que a operação militar Al-Anfal, lançada pelo regime de Saddam Hussein contra os curdos entre 1987 e 1988, foi pior que as realizadas pela Alemanha nazista ou pela Itália fascista.Maliki fala em comunicado sobre o novo julgamento de Saddam e sete ex-altos comandantes de seu regime, acusados de "crimes contra a humanidade". Para o primeiro-ministro, "o massacre de Al-Anfal superou os crimes cometidos pelos nazistas e os fascistas durante a Segunda Guerra Mundial".Os sete ex-altos comandantes são julgados por sua suposta responsabilidade na operação militar Al-Anfal, na qual se calcula que 180 mil curdos morreram no norte do país.O primeiro-ministro acrescentou que Saddam e seus colaboradores tinham cometido um "massacre a sangue frio" contra civis e que tinham enterrado dezenas de milhares de pessoas em valas comuns."Estes crimes não são estranhos dentro do regime tirânico (de Saddam Hussein), que se baseava em uma repressão agressiva da qual nenhum setor ou parte do povo iraquiano escapou", ressaltou.Além disso, Maliki descreveu o processo contra Saddam como um passo fundamental para se fazer justiça para o povo curdo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.