Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mancha de óleo se espalha pela costa espanhola

Pelo menos 30 quilômetros da costa da Galícia, Espanha, na zona do cabo Finisterra, já se encontram inundados pela mancha do óleo derramado pelo petroleiro Prestige, informou hoje o delegado do governo local, Arsenio Fernandez de Mesa. Ele informou que o Prestige se encontra a 55 milhas da costa, assistido por quatro rebocadores que procuram mantê-lo flutuando e tentam levá-lo para longe da costa. O navio, acidentado na quarta-feira em virtude dos fortes temporais que fustigaram a zona, transportava 77 mil toneladas de petróleo e já perdeu entre 4 e 6 toneladas. A maré negra chegou hoje à tarde à costa galega, apesar das medidas adotadas para contê-la, e já provoca enormes prejuízos numa das zonas mais ricas de pesca da Galícia. A pesca na região já está proibida e a mancha de óleo já atinge praias e áreas de marisco e viveiros, sem que ninguém se atreva a avaliar os prejuízos. O receio das autoridades e dos pescadores, que acusam os responsáveis de não colocarem barreiras a tempo de impedir o avanço do óleo, é que o navio se parta e derrame o resto do óleo, o que seria um desastre total para a pesca e o turismo. Arsénio Fernandez Mesa explicou que o temporal das últimas horas, com fortes ventos e ondas de quatro metros, provocaram o desprendimento do forro de um dos tanques por onde o barco perdeu combustível, mas até agora não se observam novos derramamentos. São poucos os que confiam que o petroleiro não afunde e o mínimo que esperam é que isso aconteça o mais longe possível da costa.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2002 | 21h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.