Mandarim se torna matéria obrigatória em escola inglesa

Uma escola da Inglaterra decidiu transformar o mandarim em matéria obrigatória no currículo, com o objetivo de prepará-los melhor para os desafios que enfrentarão com a ascensão da economia que mais cresce no mundo.A decisão de Richard Cairns, diretor do Brighton College, no sul da Inglaterra, não tem precedentes na Grã-Bretanha. A escola aceita alunos dos três aos 18 anos.Como em muitas outras escolas britânicas, os 1.200 alunos do Brighton College estudam diversas línguas estrangeiras, entre elas o francês, o espanhol e o latim."Uma de minhas principais tarefas é assegurar que os alunos do Brighton College estarão preparados para a realidade do século 21, e uma dessas realidades é que a China é a economia que mais cresce no mundo", declarou Cairns."Este ano, a China tirou da Grã-Bretanha a posição de quarta maior economia do mundo. Nós precisamos enfrentar esse desafio, detectar as oportunidades de negócios e garantir que nossos filhos estarão bem posicionados para lidar com essa nova realidade global. Portanto, um maior conhecimento do idioma e da cultura da China colocará os alunos do Brighton College em posição vantajosa", declarou o diretor.Para dar força à iniciativa, o próprio Cairns, que também é historiador, pretende ser um dos alunos da primeira turma de mandarim da escola que dirige.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.