Mandela deve ter alta hoje de hospital em Johannesburgo

Sem se identificar, fonte próxima ao ex-presidente sul-africano diz que ele se recupera de um [br]problema pulmonar

, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2011 | 00h00

JOHANNESBURGO

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, de 92 anos, se recupera de um problema pulmonar e poderá deixar o hospital hoje, afirmou à agência Reuters uma fonte próxima do líder africano. Ele foi internado em um hospital de Johannesburgo na quarta-feira para passar por exames médicos de rotina, segundo informou sua fundação

"Mandela foi atendido por médicos militares e deverá receber alta na sexta-feira", disse a fonte, que preferiu o anonimato.

Na quinta-feira, o presidente sul-africano, Jacob Zuma, e o partido governista, Congresso Nacional Africano (CNA), lançaram um apelo por calma, depois de a internação desencadear especulações sobre o estado de saúde do líder.

"O presidente Mandela está confortável e sendo muito bem cuidado por uma equipe de especialistas", declarou Zuma em um comunicado. "Ele tem 92 anos de idade e deve ter problemas de saúde ligados à idade. O fato de ele ter passado a noite no hospital não deve ser visto como indício do pior", disse o porta-voz do CNA, Jackson Mthembu. Mandela não é visto em público desde a final da Copa do Mundo de 2010.

Por causa da movimentação de jornalistas, fotógrafos e equipes de TV em frente ao Hospital Milpark, onde Mandela foi internado, a polícia foi chamada para controlar o trânsito. A segurança também foi reforçada.

Vários parentes do ex-presidente foram visitá-lo, entre eles sua mulher, Graça Machel. Sua ex-mulher Winnie também apareceu no hospital, segundo informou a agência Angola Press.

Até ontem, nenhum boletim médico sobre a sobre a natureza exata da doença do ex-presidente havia sido divulgado. A Fundação Nelson Mandela não comentou seu estado de saúde, mas afirmou num comunicado que "ele não corre perigo e está com bom ânimo".

Mandela se afastou da vida pública em 2004, pouco antes de completar 86 anos. "Não me chamem. Eu chamarei vocês", dizia na época. Desde então, o ex-presidente tem aparecido em público raramente, com a aparência cada vez mais frágil. Em 2001, o ex-presidente se tratou contra um câncer de próstata e, na década de 80, contra tuberculose.

O Prêmio Nobel da Paz sul-africano Desmond Tutu contou que esteve com Mandela na semana passada. "Ele estava bem. Quero dizer, ele tem 92 anos e está frágil." Conhecido na África do Sul por seu nome de clã, Madiba, Mandela esteve de férias recentemente com sua mulher, informou a mídia local.

No início do mês, o CNA pediu providências do Twitter, depois de uma falsa notícia sobre a morte de Mandela ter sido divulgada no site. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.