Mandela tem melhora, dizem médicos

A saúde do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, que se recupera de uma infecção pulmonar, melhorou, afirmou ontem o governo do país. O líder histórico da luta antiapartheid, de 94 anos, está internado desde sábado em um hospital nas imediações de Pretória.

JOHANNESBURGO, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2012 | 02h06

"Os médicos que tratam do ex-presidente Mandela relataram que ele fez progressos nas últimas 24 horas e estão satisfeitos com o modo como ele está respondendo ao tratamento", afirmou Mac Maharaj, porta-voz do gabinete do presidente Jacob Zuma, em um comunicado. Não foi divulgado nenhum outro detalhe sobre a recuperação de "Madiba" - como os sul-africanos referem-se ao líder, evocando o nome de seu clã - ou a possível data em que ele poderia ter alta.

No sábado, Mandela foi levado de sua residência em Qunu, na zona rural da Província do Cabo Oriental, para um hospital militar nas proximidades de Pretória. O governo sul-africano deu as primeiras informações concretas sobre o estado de saúde do ex-presidente na terça-feira, afirmando que ele sofria de uma infecção pulmonar recorrente.

Madiba tem um histórico de problemas pulmonares. Em 1988, nos últimos tempos de seus 27 anos de prisão, ele foi diagnosticado com tuberculose. Na época, os médicos afirmaram que a doença não causou danos permanentes no sistema respiratório do líder, mas especialistas concordam que a enfermidade pode provocar problemas anos depois.

Em 2011, Mandela tratou-se de problemas respiratórios em um hospital de Johannesburgo e foi internado novamente em fevereiro, com dores abdominais - tendo alta no dia seguinte, após exames detalhados mostrarem que ele não tinha nada sério.

Cada dia que Madiba passa hospitalizado causa apreensão no país de 50 milhões de habitantes. Sua frágil saúde não tem permitido que ele faça aparições públicas, mas personalidades de todo o mundo continuam a visitá-lo em sua casa. / REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.