Mania no YouTube, ´surfe de carro´ faz 1ª vítima britânica

Jovem estaria no teto do carro em movimento quando caiu de costas na rua

Agencia Estado

18 Junho 2007 | 09h48

Um adolescente de 18 anos se tornou a primeira vítima entre "surfistas de carro" no Reino Unido - jovens que saem para o teto de carros em movimento, geralmente com o objetivo de produzir vídeos curtos que acabam no site YouTube. O jovem estaria "surfando" no teto de um Fiat Punto na terça-feira, por volta de 22h30, quando caiu de costas em uma rua particular em Chesterton, na região central do país. O rapaz se tornou a primeira vítima fatal da mania, que começou nos Estados Unidos, mas não foi o primeiro caso no Reino Unido. Ele sofreu ferimentos graves na cabeça e foi internado no hospital local, mas teve que ser transferido para o setor de neurologia de um hospital maior, na cidade de Coventry, onde acabou não resistindo aos ferimentos. Uma amiga do jovem, de 18 anos, que dirigia o Fiat no momento do acidente, chegou a ser presa sob suspeita de homicídio culposo por direção perigosa, mas foi liberada sob fiança. A polícia continua a investigar a morte do jovem. ´Boy-racers´ Uma reportagem deste domingo, 17, no semanário The Sunday Times publica uma declaração do inspetor-chefe da polícia de Devon, no sudoeste britânico, que afirma que a mania faz parte da cultura de "boy-racers" (playboys-pilotos, em tradução livre). Ele alertou os motoristas sobre os riscos para os motoristas, lembrando que as penas por homicídio culposo por direção perigosa podem chegar a 14 anos de prisão. A reportagem diz que pelo menos outros dois britânicos sofreram ferimentos graves na cabeça ao despencar do teto de veículos em movimento. A reportagem do Sunday Times afirma que a versão mais corrente da moda consiste em se deitar agarrado no teto do carro em movimento, de braços abertos, em velocidades que variam entre 40 e 70 quilômetros por hora. O "surfista" também pode se equilibrar de pé sobre o teto do carro, como se estivesse sobre uma prancha de surfe, normalmente a velocidades mais reduzidas. Na versão mais audaciosa da brincadeira, conhecida como "ghost-riding the whip" ("direção fantasma da caranga", em tradução livre), o "surfista" abandona a direção do veículo em ponto morto em uma descida e sobe ao teto. A "aventura" costuma terminar com o "surfista" saltando do teto antes do veículo colidir contra um obstáculo ou tentando voltar ao volante a tempo para evitar o acidente.

Mais conteúdo sobre:
Surfe de carro Reino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.