Manifestação contra aborto junta milhares na Espanha

Manifestação contra aborto junta milhares na Espanha

Protesto é resposta à decisão do primeiro-ministro de abandonar proposta de limitar o aborto a casos de riscos para a saúde

AE, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2014 | 16h56

MADRI - Dezenas de milhares de pessoas se reuniram em Madri para protestar contra a decisão do governo de suspender os planos que visavam restringir a disponibilidade do aborto. A marcha foi liderada sob o lema "cada vida importa". Cerca de 500 ônibus levaram pessoas de todo o país à cidade.

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, abandonou em setembro uma promessa de seu Partido Popular que visava limitar o aborto apenas a casos de graves riscos para a saúde ou de estupro. O político alegou que não houve consenso para a mudança.

A proposta trouxera grande oposição na Espanha, onde o aborto é permitido sem restrições nas primeiras 14 semanas de gravidez.

Os manifestantes pediam que os apoiadores da causa não votem no Partido Popular nas eleições do próximo ano, se o governo não mudar a lei atual. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
espanhaaborto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.