Manifestação contra demolição de santuário mata dois na Índia

Duas pessoas morreram nesta segunda-feira em conseqüência de tiros disparados pela polícia contra uma multidão que protestava contra a demolição de um santuário da cidade deVadodara, do estado de Gujarat, no oeste da Índia, informou a agência indiana PTI.Os protestos começaram quando funcionários da prefeiturainiciaram os trabalhos de derrubada do santuário muçulmano,construído há mais de 200 anos.Segundo a fonte, os manifestantes gritavam e lançavam pedras enquanto agentes da polícia atiravam e lançavam gás lacrimogêneo.Dois jovens morreram vítimas dos disparos e sete pessoas ficaram feridas devido às pedras.O comissário da polícia local Deepak Swarup informou sobre o aumento do patrulhamento das ruas e o toque de recolher imposto na cidade.Segundo ele, a minoria muçulmana na cidade tinha pedido àsautoridades e ao prefeito que não derrubassem o santuário, que fora declarado como patrimônio devido a sua antiguidade.Gujarat foi palco dos distúrbios religiosos mais graves nahistória recente da Índia, quando em março de 2002 o incêndio de um trem, atribuído a fundamentalistas islâmicos, matou 58 peregrinos hindus, desatando um massacre de muçulmanos que custou a vida decerca de 2 mil pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.