Manifestação de Berlusconi reúne milhares na Itália

Centenas de milhares de pessoas foram neste sábado às ruas de Roma, convocadas pelo líder da centro-direita Silvio Berlusconi, para protestar contra a lei de orçamento geral do Estado e "contra a ditadura".Berlusconi, que deixou o poder em abril, assegurou que esta é uma "manifestação pela liberdade", e disse que o Executivo de Romano Prodi é "um Governo contra os cidadãos".A manifestação foi convocada pelo partido de Berlusconi, Forza Itália, e seus aliados Aliança Nacional e Liga Norte, partido de inclinação racista."Queremos mandar de volta para casa um Governo que destrói a confiança dos cidadãos no Estado, que desperdiça os recursos e reduz a liberdade de cada um de nós", afirmou.Segundo Berlusconi, a manifestação demonstra que a Itália dos moderados e da centro-direita "é a maioria do país".O antigo chefe do governo criticou o governo de Prodi, rejeitou os casais que "não têm como base o amor entre um homem e uma mulher" e qualificou de "totalitária" a centro-esquerda.Os moderados cristãos, grandes aliados de Berlusconi, se distanciaram da manifestação de Roma, e convocaram outra, em Palermo, na ilha da Sicília.A manifestação foi transmitida pelo Canal 5 da televisão italiana, propriedade do próprio Berlusconi.Segundo os organizadores, mais de um milhão de pessoas participam da manifestação, que partiu da Praça da República.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.