Manifestação de "intocáveis" deixa Mumbai em alerta

A cidade de Mumbai, no oeste da Índia, está em alerta devido à manifestação de milhares de "dalits", os "intocáveis" da sociedade de castas indiana, convocada para esta quarta-feira, uma semana depois de três pessoas morrerem e 60 ficarem feridas em violentos protestos.Os "intocáveis" se reunirão no parque Shivaji, em Mumbai, para lembrar o 50º aniversário da morte de Ramji Ambedkar (1891-1956), um dos primeiros defensores dos direitos dos "dalits" ("sem casta"), o grupo mais baixo no sistema social da religião hindu.Segundo a emissora de televisão "NDTV", várias ruas foram fechadas ao tráfego. Metade dos agentes da Polícia de Mumbai está "a postos" para vigiar a concentração, no local onde foram incinerados os restos de Ambedkar.Os colégios da cidade estão fechados. Muitos escritórios dispensaram seus empregados, acrescentou a "NDTV".Na semana passada, milhares de "dalits" promoveram violentos protestos no estado de Maharashtra. Morreram três pessoas, cerca de 60 ficaram feridas e centenas foram detidas. Além disso, os manifestantes queimaram vagões de dois trens e quase 100 ônibus em diferentes localidades de Maharashtra.A causa dos protestos foi um ato de vandalismo contra uma estátua de Ambedkar, em Kanpur, no estado de Uttar Pradesh, no norte.No estado de Maharashtra, a comunidade "dalit" já estava revoltada há algumas semanas, por causa do assassinato de uma família da casta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.