Manifestação no fim de semana preocupa governo russo

O governo da Rússia se prepara para enfrentar manifestações contra a administração de Putin nas ruas de Moscou e São Petersburgo, em protesto que acontece pouco antes das eleições presidenciais e parlamentares. Centenas de policiais estão prontos para conter o protesto contra Vladimir Putin, anunciado no mesmo dia em que o biliorário exilado Boris Berezovsky admitiu em entrevista ao Guardian ter um plano para derrubar o presidente russo.Se as manifestações esperadas para este fim de semana arrastarem muitas pessoas, isto seria um ponto positivo para a opoisição que espera pelas eleições parlamentares em dezembro de 2007 e presidenciais em 2008.Garry Kasparov, ex-campeão mundial de xadrez e crítico do Kremlin, disse que os organizadores da manifestação rejeitaram a proposta do governo de se encontrarem em apenas um local, ao invés de protestarem nas principais ruas do país.Os manifestantes querem denunciar a política de Putin, que, segundo eles, apenas aumenta a diferença social que há na Rússia. "A rua é o único lugar onde a população pode expressar seus pensamentos", disse KasparovO governo russo divulgou que mais de 9 mil policiais devem ir às ruas para tentar conter as manifestações ilegais que começarão no próximo sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.