Manifestação paralisa hospitais e estradas

Uma greve nos hospitais públicos da Bolívia e o bloqueio de duas estradas, durante protestos, inauguraram ontem uma série de manifestações, convocadas pela Central Operária Boliviana, que exigem do governo do presidente Evo Morales melhorias na lei de pensões. Trabalhadores paralisaram unidades de saúde de várias cidades, mantendo apenas atendimentos de emergência. Protestos de rua ocorreram em Cochabamba, Trinidad e Tarija. Hoje marchas são esperadas em Santa Cruz de la Sierra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.