Manifestante ateia fogo a si mesmo

Um manifestante antinuclear taiuanês tornou-se uma tocha viva quando, após atear fogo em si mesmo, começou a agitar os braços, ajoelhando-se e rolando no chão diante do Parlamento em Taipé. Chocados, os espectadores da cena, gritando freneticamente, atiraram água sobre o manifestante. Quando o fogo cessou, o homem - ofegante, e de olhos fechados - ficou deitado de bruços sobre calçada, com sua jaqueta carbonizada e a pele de suas mãos se soltando. O estado do manifestante era estável, com queimaduras de segundo grau na cabeça, braços e pernas, segundo o doutor Chen Shi-Chi, do hospital da Universidade de Taiwan. Os médicos temem, no entanto, que o homem tenha inalado uma quantidade excessiva de fumaça, disse Chen. Antes de atear fogo em si mesmo, o homem distribuiu uma carta aos repórteres, pedindo aos legisladores que não aprovassem a construção de uma usina nuclear na ilha, já parcialmente pronta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.