Manifestante do Bahrein é condenado à morte

Ele é acusado de envolvimento na morte de um policial; corte também prendeu 20 médicos xiitas

AE, Agência Estado

29 Setembro 2011 | 08h29

MANAMA - Um tribunal especial do Bahrein sentenciou nesta quinta-feira, 29, à morte um manifestante, enquanto um segundo pegou prisão perpétua. Os dois foram condenados pelo envolvimento na morte de um policial, informou a agência estatal BNA.

 

 

Veja também:

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

 

 

A mesma corte sentenciou 20 médicos xiitas a entre cinco e 15 anos de prisão, por participação nos protestos por reformas políticas liderados por xiitas reprimidos por autoridades nos últimos meses.

 

Um advogado, Mohsen al-Alawi, disse que os funcionários do setor de saúde foram condenados por tratar de feridos durante os protestos no país. Eles foram acusados de agir contra o Estado.

 

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Bahrein política violência julgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.