Efe
Efe

Manifestante é detido em missa do Papa, em Cuba

Homem gritou 'abaixo o comunismo, abaixo a ditadura', próximo ao altar onde estava o Pontífice

estadão.com.br,

27 Março 2012 | 16h10

Uma manifestação na missa celebrada pelo Papa Bento XVI nesta segunda-feira, 27, em Santiago de Cuba, causou confusão. Um homem foi detido após gritar "abaixo o comunismo, abaixo a ditadura", próximo ao altar onde estava o Papa.

 

Veja também:

linkPapa Bento XVI será recebido por Raúl Castro em Havana

linkPapa reforça papel mediador da igreja em Cuba

linkVÍDEO: Bento XVI pisa firme na chegada a Cuba

 

O solitário manifestante, com identidade e paradeiro ainda desconhecidos, foi contido por policiais em poucos minutos e apanhou de pessoas vestidas como civis que assistiam à cerimônia, que continuou normalmente.

 

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmou que de um lado estão "os fiéis que querem estar com o Papa e têm o direito de fazê-lo sem complicações" e do outro está "o direito de manifestar suas opiniões".

 

Assista ao vídeo:

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.