Manifestantes amanhecem em praça central do Cairo

Protestos desafiam toque de recolher; líder de oposição pede paciência.

BBC Brasil, BBC

31 de janeiro de 2011 | 10h09

Dezenas de milhares de pessoas desafiaram o toque de recolher imposto pelo governo e amanheceram na Praça Tahrir, no centro do Cairo, e em várias cidades do Egito, para um sétimo dia de protestos pela renúncia do presidente Hosni Mubarak.

Aumentando ainda mais a pressão sobre o governo, os manifestantes convocaram uma greve geral para esta segunda-feira, e uma grande passeata para terça.

No domingo, a TV estatal mostrou imagens de Mubarak reunido com seu novo vice-presidente, Omar Suleiman, e alguns generais.

Depois da reunião de Mubarak, tanques do Exército foram enviados à praça Tahrir e jatos da Força Aérea para sobrevoaram a manifestação.

Os manifestantes bloquearam a entrada dos tanques na praça.

No domingo, o líder da oposição e prêmio Nobel da Paz, Mohamed ElBaradei, foi à praça Tahrir e pediu que Mubarak deixe o governo. ElBaradei também pediu paciência à população, pois disse acreditar que mundanças importantes chegarão ao país nos próximos dias.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
egitocairoprotestomubarakelbaradei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.