Manifestantes apoiadoras da banda Pussy Riot são presas no Brasil

Mulheres protestavam em frente ao Consulado da Rússia em São Paulo

estadão.com.br,

15 de agosto de 2012 | 15h38

Três manifestantes do grupo Fenem foram detidas durante um protesto no início da tarde desta quarta-feira, 15, em frente ao Consulado da Rússia, em São Paulo. O grupo, com mulheres vestindo apenas calcinhas, protestava pela liberdade das integrantes da banda de punk rock Pussy Riot.

Veja também:

link Apoiadores da banda Pussy Riot protestam diante de igreja em Moscou

link Promotoria russa pede 3 anos de prisão para banda punk

Nadezhda Tolokonnikova, de 22 anos, Maria Alyokhina, de 24, e Yekaterina Samutsevich, de 30, foram presas após cantarem, na Catedral do Cristo Salvador, de Moscou, versos contra o atual presidente da Rússia, Vladimir Putin. Elas estão sendo julgadas e promotores pedem que as três sejam condenadas por vandalismo motivado por ódio religioso, com pena de três anos de prisão para cada uma.

Moscou

Mais cedo, guardas de segurança entraram em confronto com manifestantes mascarados que protestavam do lado de fora da principal catedral de Moscou. Testemunhas disseram que 18 manifestantes em balaclavas coloridas, iguais as usadas pelas integrantes da banda, subiram os degraus da Catedral e levantaram cartazes pretos com letras brancas com os dizeres "Abençoados sejam os misericordiosos".  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.